Dizem que Deus não nos dá fardos maiores do que podemos carregar. Emilie é a prova disso. Enquanto para os adultos a palavra câncer desperta medo e sensações negativas, para esta pequena  foi apenas uma “pedra”. Dessas que, como escreveu Drummond, ficam no meio do caminho. Mas, não! Longe de ser piegas, Emilie não juntou as “pedras da doença” para construir seu castelo. Ela  as transformou em paralelepípedo. Pegou no colo, lapidou, olhou carinhosamente, com o sorriso doce e gentil, e as amaciou. E ao crescer, quando olhar para trás, verá um caminho trilhado por um calçamento cheio de lutas, vitórias, dedicação e fé.

A história da pequena ganhou seguidores fiéis (no duplo sentido). Mas, antes de falar sobre isso, deixa eu explicar…

Quando tinha apenas 1 ano e três meses, os pais de Emilie descobriram na menina um tipo raro de câncer: o Tumor de Células Germinativas. A partir daí, a vida da família mudou. O pai, então gerente de uma multinacional, largou o emprego para se dedicar à pequena. Junto com a mãe, formaram a família-invencível. Foram muitos altos e baixos. A doença foi diagnosticada em dezembro de 2012. Emilie parou de andar três meses depois de dar os primeiros passos. Ficou paraplégica, só urinava por sonda, ficou 17 dias sem evacuar, foi para UTI e quase virou estrelinha. QUASE.

Os dias de Emilie

Emilie e a mãe

 

A linha que separa a vida da morte foi desafiada pela fé. Tudo contado na página do facebook (Os dias de Emilie) usada pelos pais como forma de encontrar conforto e força. Foram meses de tratamento. Quimioterapias fortes o suficiente para deixar o organismo debilitado, mas não para tirar do rosto da pequena o sorriso que iluminou o coração de quem encontrou pelo caminho. No dia 08/08/2013 os exames constataram: Emilie não tem mais células cangerígenas. Vitória embalada pela fé.

Os dias de Emilie

Facebook Os Dias de Emilie

Hoje quem acompanhou dia a dia a trajetória de Emilie virou cliente. É a transição de fãs para clientes foi natural. Primeiro, por meio da compras das (muitas) roupinhas que Emilie já não usava mais. Depois através da Emilie Store. Chique, né? A demanda foi tamanha que a família da pequena guerreira transformou o antigo “brechó-improvisado-online” em um e-commerce.

A página é a Emily Store. Basta entrar em contato por meio de mensagem para comprar as peças. É do novo comércio que a família se mantém. E, por lá, é possível encontrar um look mais lindo que o outro!

Os Dias de Emilie

Emilie Store

O programa Na Moda admira a história dessa pequena guerreira, recomenda a loja online e espera que todos que estejam passando por essa situação (da luta contra o câncer) se inspirem na fé e na força de Emilie (e da família toda!). Desejamos a você, Emilie, uma vida linda, saudável e cheia de dádivas de Deus. Afinal, você já é um presentinho Dele.