Sabe aqueles colares havaianos típicos lindos!?

Hoje nós vamos te ensinar a fazer um. Na verdade quem vai ensinar é o Suzuki, um brasileiro que mora há 2 anos no Havaí e desde que chegou ficou impressionado com as belezas do artesanato havaiano.

O colar havaiano tem um nome especial por lá. Chama-se “lei” e significa o “espírito de aloha”. Você faz um lei e presenteia quando quer honrar, fazer um agrado, então pode ser um presente de aniversários, formaturas, casamentos, por isso é muito comum para dar boas vindas aos visitantes.

O colar é colocado nos ombros, parte do ombro considerada sagrada pelos havaianos.

Quando você ganha um lei ele nunca pode ser jogado no lixo. É como se você tivesse jogando o amor e o respeito da pessoa que te presentou no lixo. Pendure em uma árvore ou coloque em algum lugar em que ele vai secar e voltar para terra.

O lei de conchas é tradicional da Ilha de Nihao. Eles são jóias, com conchas raríssimas, encontradas apenas lá e feitos por artesãos que são credenciados apenas para fabricação deste tipo de colar.

Também tem o colar com bolinhas de madeira, cordas, tecidos, lãs e vários materiais. Um deles, bastante comum nas lojas turísticas, é feito com uma castanha da qual é retirado um óleo para acender lamparinas dos moradores.

Para fazer um tradicional lei de flores escolhemos as bromélias, que tem várias cores, tipos e duram mais. Primeiro calculo o tamanho do colar, colocando o fio envolta do pescoço. Corto a linha e com uma agulha vai encaixando as flores e puxa até o final da linha. Esse processo é repetido até completar toda a linha. Depois que terminar é só dar um nó, cortar as pontas do fio e está pronto o nosso lei!

Aloha!